quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

Quantas refeições se devem fazer por dia?


Uma das regras mais importantes para teres uma alimentação equilibrada e saudável é a frequência com que comes. Sabias que se duas pessoas ingerirem a mesma quantidade de alimentos ao longo do dia, mas uma delas distribui em muitas refeições, enquanto a outra apenas faz as três principais, esta segunda vai engordar mais?

Na realidade, o corpo não consegue usar todos os nutrientes quando os ingeres em grandes quantidades. Dessa forma, alguns deles, como os hidratos, são transformados em gordura e armazenados no corpo. Além disso, quando se come poucas vezes, mesmo que em grandes quantidades, o organismo sente falta de energia. Então quantas refeições se devem fazer por dia?

Divulgação

A resposta é 5 a 7. Claro que o número depende do número de horas que estás acordado. A regra diz que não se deve estar mais que 2h30 a 3h sem comer. Assim, além das três principais refeições (pequeno-almoço, almoço e jantar), deves fazer um lanche a meio da manhã, 1 ou 2 a meio da tarde, e ainda, caso te deites tarde, uma pequena ceia.

Uma das razões que algumas pessoas dão para não comer tantas vezes é porque não sentem fome. Mas, tal como a sede, a fome é um sinal de que o teu organismo já está a sentir necessidade de algum nutriente. Por isso, deve-se comer antes de ter fome e beber antes de ter sede. Mas claro, com opções saudáveis e nas horas adequadas.


Dicas para uma alimentação mais saudável

- Começa com um pequeno-almoço completo e equilibrado. Não saltes esta refeição, pois é a mais importante do dia. Se o fizeres, perdes massa muscular e ganhas massa gorda. Aposta numa refeição nutritiva, com iogurte/leite/leite de soja, cereais integrais sem açúcar e fruta, ou então, podes começar com um batido prático e com todos os nutrientes necessários. Podes conhecer uma excelente opção aqui.

- Nos lanches a meio da manhã e da tarde deves preferir fruta, iogurte ou outra opção saudável. Foge dos bolos, fritos e sandes demasiado calóricas. O teu corpo não vai conseguir gastar essas calorias todas e vais ganhar massa gorda.

- Faz refeições mais frequentes e reduz nas quantidades. Darás ao teu corpo tempo para usar toda a energia ingerida.

- Não jantes apenas sopa. A sopa é um excelente alimento mas não tem proteína. E deves ter uma fonte de proteína nas 3 principais refeições, pois é a base da massa muscular. Se não gostas de fazer refeições completas à noite, então podes conhecer AQUI uma opção ótima para teres uma refeição equilibrada, nutritiva e leve para o teu jantar.

- Comer melhor não significa comer menos. Significa sim comer com mais variedade, aumentando as verduras, as frutas e os legumes. 

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

11 aves muito comuns em Portugal

A observação de aves é uma das atividades preferidas dos amantes da Natureza. As aves sempre fascinaram o ser humano, talvez pela sua capacidade de voar. Se gostas de observar aves, então aqui poderás conhecer 11 das aves mais comuns em Portugal. 


Espécies de aves mais comuns em Portugal

As espécies que apresentamos de seguida são todas muito comuns em praticamente todo o território de Portugal Continental. São fáceis de observar, sendo por isso excelentes exemplos para quem quer começar a observar aves. Podes conhecer uma lista de todas as aves de Portugal no site da Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA). Descobre de seguida algumas das aves mais fáceis de encontrar em Portugal.

Artigos que podem ser interessantes para ti:

  • Melro-preto

Foto de Vicki
Fácil de localizar, pela sua cor preta e pelo bico laranja, é uma das 11 espécies de aves muito comuns em Portugal.

  • Tentilhão-comum

Foto de Matthias Barby
Pode ser visto em todo o país, preferindo zonas florestais e agrícolas. Sabe mais aqui.

  • Pardal-comum

Foto de J.M.Garg
Esta é talvez a espécie mais reconhecida pelas pessoas, estando presente em qualquer parte do território português. Evita apenas as zonas densamente arborizadas. Sabe mais aqui.

  • Chapim-azul

Foto de Tim Felce
Esta é das espécies mais abundantes da floresta portuguesa. 

  • Chapim-real

Foto de Sławek Staszczuk
Tal como o chapim-azul, é muito frequente. Contudo, é menos visto nas zonas urbanas. É das aves que mais aprecia as caixas-ninhos.

  • Rola-turca

Fotos de Pedro Marques
Espécie que chegou a Portugal apenas no século passado, estando agora presente em praticamente todas as zonas de Portugal, habitadas ou não.

  • Andorinha-dos-beirais

Foto de Andreas Trepte
Esta é das espécies mais comuns e mais fáceis de observar em Portugal. Os seus ninhos nos beirais das casas são uma das suas características mais comuns. Esta espécie e migradora, chegando em Fevereiro ao sul, e mantendo-se até Setembro/Outubro. Sabe mais aqui.

  • Andorinha-das-chaminés

Foto de Andreas Trepte
Esta é a espécie de andorinha mais comum em Portugal, surgindo especialmente nas zonas agrícolas.

  • Chamariz

Foto de Luis Garcia
Este parente do canário, também conhecido por milheirinha, frequenta qualquer habitat em Portugal.

  • Verdilhão

Foto de Olivier
Pode encontrar esta ave granívora em todo o país.

  • Pintassilgo

Foto de Andreas Trepte
Uma das aves mais populares, devido à sua plumagem colorida. É fácil de encontrar, especialmente a sul do rio Douro. Sabe mais aqui.

quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

10 maravilhas naturais em Portugal que merecem visita


Portugal, mesmo sendo um pequeno país, contém uma enorme diversidade natural e cultural. Aqui podes conhecer 10 maravilhas naturais em Portugal que merecem visita. 


Caverna de Benagil (Lagoa)



Berlengas (ao largo de Peniche)



Serra da Arrábida (Setúbal)





Fraga da Pena (Serra do Açor - Arganil)



Frecha da Mizarela (Serra da Freita - Arouca)



Ilha do Pico



Lagoas da Ilha de S. Miguel (Açores)




Levadas da Madeira 




Mata do Buçaco (Mealhada)



Portas de Ródão (Vila Velha de Ródão)




terça-feira, 5 de janeiro de 2016

Vitaminas: função e características


Quando se falam em nutrientes, há um em particular que é associado à saúde e ao correto funcionamento do organismo: as vitaminas. Mas o que são vitaminas? Neste artigo podes conhecer melhor estes nutrientes essenciais - vitaminas: função e características.

Imagem criada por Farhang 7aji Hamid


O que são vitaminas

De uma forma simples, as vitaminas são compostos orgânicos que se caracterizam por serem nutrientes essenciais para o organismo humano, necessários em quantidades pequenas. Existem várias vitaminas diferentes, cada qual com uma função específica, sendo que nenhuma pode substituir outra. Dessa forma, para o correto funcionamento do organismo são necessários todos as vitaminas. As vitaminas designam-se por letras, sendo as seguintes: A, B, C, D, E, K e PP.


Função das vitaminas

De uma forma geral, as vitaminas têm uma função reguladora/protetora. Ou seja, além de ajudarem na regulação das funções corporais, auxiliam ainda a defesa do organismo, prevenindo ou combatendo doenças. Além disso, possuem ainda uma função essencial, que consiste em ajudar o organismo a usar outros nutrientes. 

No entanto, como referimos em cima, cada vitamina tem uma função específica. Conhece de seguida a importância de cada vitamina:

  • Vitamina A - visão, defesa do organismo e crescimento saudável.
  • Vitamina B - formação dos glóbulos vermelhos, crescimento saudável e para o funcionamento dos músculos e sistema nervoso.
  • Vitamina C - resistência a infeções e integridade dos vasos sanguíneos.
  • Vitamina D - desenvolvimento e manutenção de ossos e dentes, já que é essencial para a fixação do cálcio.
  • Vitamina E - formação e funcionamento dos tecidos.
  • Vitamina K - formação de ossos e coagulação sanguínea.
  • Vitamina PP - regeneração dos tecidos.


Quando existe falta sistemática de alguma vitamina no organismo, ocorrem doenças denominadas de avitaminoses. Sabe mais o que são avitaminoses AQUI.



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Ajude-nos a divulgar o nosso blog. Clique no botão abaixo.