terça-feira, 10 de maio de 2016

Sabias que o bicho-da-conta é um crustáceo?


Sabias que o bicho-da-conta é um artrópode do subfilo dos crustáceos?

Foto de Benfamint444 - GNU Free Documentation License

Na realidade, apesar de muitas pessoas pensarem que é um inseto, o bicho-da-conta é um animal que pertence ao grupo dos crustáceos. Ou seja, é familiar de animais como o camarão ou a lagosta. O bicho-da-conta é assim um crustáceo terrestre, sendo o animal mais numeroso deste subfilo.

=> Sabes como distinguir os vários subfilos do filo Artrópodes? Aprende com uma chave dicotómica aqui.

Foto de Ferenc Vilisics

Cientificamente denominado de isópodo terrestre, o bicho-da-conta está dividido em mais de 3600 espécies diferentes, espalhadas pelo planeta. E tal como os restantes crustáceos, também este animal está revestido de quitina, reforçada com substâncias calcárias.

Foto de Franco Folini

terça-feira, 26 de abril de 2016

Como é que os morcegos vêem à noite - ecolocalização


Os morcegos são animais com características únicas, fazendo deles um dos mais conhecidos em todo o mundo. Antes de mais, são os únicos mamíferos capazes de voar, devido à prega de pele que une os seus membros anteriores e posteriores. No entanto, apesar dessa característica ser já bastante interessante, ainda mais interessante se torna este animal quando falamos da sua capacidade de "ver" em locais totalmente escuros. De seguida podes aprender como é que os morcegos vêem à noite.

F. C. Robiller / naturlichter.de

Como é que os morcegos conseguem ver no escuro - Ecolocalização

Antes de mais, é necessário desmistificar algo que muitos tomam como verdade: os morcegos não são cegos. Na sua maioria, vêm até muito melhor que os seres humanos. No entanto, eles são daltónicos, ou seja, vêem tudo a preto e branco. Mas sendo um animal noturno, isso não é propriamente um problema. 


=> Conheces bem Portugal? Sabe mais sobre 10 maravilhas naturais em Portugal que merecem visita.


Agora que já sabemos que os morcegos vêem, vamos abordar como é que eles conseguem "ver" na escuridão. Este animal tem a capacidade de emitir ultrassons (não captáveis pelo ouvido humano), que ao embaterem num obstáculo, irá voltar para trás, originando aquilo que se chama um eco. Os ecos são captados pelos ouvidos do morcego, identificando assim o obstáculo e a distância a que ele está. A esta capacidade que o morcego tem de ver no escuro chamamos de ecolocalização. Desta forma o morcego consegue deslocar-se e caçar facilmente à noite.

Imagem de José Augusto


terça-feira, 12 de abril de 2016

Os cinco maiores predadores da atualidade


No que diz respeito à dieta alimentar de cada animal, podemos dividir o reino dos Animais em três categorias: os animais herbívoros, omnívoros e carnívoros. Estes últimos, animais que se alimentam de outros animais, podem incluir desde pequenos animais insectívoros, até alguns dos maiores espécimes terrestres. Neste artigo poderás conhecer aqueles que são os 5 maiores predadores atuais do planeta. 

=> Aprende mais sobre o reino dos animais em "O reino Animalia - o reino dos animais".


Os cinco maiores predadores da atualidade


Na lista seguinte podes encontrar aqueles que são os cinco maiores predadores do planeta, no que diz respeito às dimensões. Apesar de serem também alguns dos mais mortíferos, o critério para esta lista é o tamanho do predador. Confere de seguida os cinco maiores predadores da atualidade.


  • Cachalote (Physeter macrocephalus)

Gabriel Barathieu
Com um peso de 45 toneladas e um tamanho de 19 metros, este animal marinho residente em todos os oceanos do planeta consegue caçar e ingerir animais como tubarões, raias, polvos, variadas espécies de peixes, e ainda, lulas gigantes que podem atingir os 12 metros. Para caçar ela possui dentes na parte inferior da boca, podendo atingir os 1000 metros de profundidade. É atualmente o maior predador do planeta. Aprende mais sobre o cachalote aqui.


  • Sucuri (Eunectes murinus)

Márcio Omar M. da Silva
Sucuri, a maior serpente da Amazónia, vive nas margens dos rios da floresta, escondendo-se de modo a capturar as suas presas. O sucuri mata por asfixiamento, enrolando-se à volta do corpo da presa até que esta morra. Com mais de 10 metros de comprimento, e um peso que pode variar dos 30 aos 150 kg, o sucuri é um dos maiores predadores da atualidade, tendo como presas, capivaras, tartarugas, rãs, peixes e bezerros. É também um dos cinco maiores predadores da atualidade.

=> Conhece algumas das camuflagens mais fantásticas do reino animal em "5 animais que usam camuflagem na Natureza".

  • Orca (Orcinus orca)

Robert Pittman
Este animal marinho, com um peso que pode atingir os 4500 kg e um comprimento de 8 metros, é também conhecida como “baleia assassina”. Da família dos golfinhos, este mamífero aquático residente em todos os oceanos caça leões-marinhos, lulas, vários peixes, focas, pinguins, e até, golfinhos. Ao contrário da maioria dos maiores predadores do planeta, a orca caça em grupo.


  • Crocodilo-poroso (Crocodylus porosus)

fvanrenterghem
Esta espécie de crocodilo, com o seu habitat localizado no norte da Austrália e no sudeste da Ásia, pode atingir os 7 metros de comprimento e 1500 kg de peso. Maior que outros crocodilos como o americano (até 5 metros) e do Nilo (até 6 metros), o crocodilo poroso é um dos predadores mais mortíferos do mundo e um dos cinco maiores predadores da atualidade. Também denominado de crocodilo marinho, por conseguir nadar mais de 1000 km no mar, o crocodilo poroso caça animais como répteis, aves, anfíbios e pequenos mamíferos.

=> Conhece alguns dos recordes do mundo animal em "7 Recordes animais".

  • Tubarão Branco (Carcharodon carcharias)


Um dos mais temidos predadores do mundo animal, sobretudo pelos seus ataques a surfistas e pelo filme “O Tubarão”, o tubarão branco é também um dos mais bem capacitados predadores do planeta. Com um peso que pode atingir os 3300 kg e um comprimento que pode chegar aos 6 metros e meio, o tubarão branco caça animais como golfinhos, tartarugas, focas, leões-marinhos e elefantes-marinhos. Vive essencialmente em regiões temperadas e tropicais.


Gostavas de conhecer mais animais? Confere o nosso Cantinho dos Animais.

terça-feira, 1 de março de 2016

Principais funções da atmosfera terrestre


A atmosfera é um dos constituintes da Terra, sendo uma camada gasosa que envolve o planeta. Esta camada, composta por várias sub camadas, tem uma espessura de mais de 2000 km. Contudo, perto de 97% de todos os seus gases concentram-se na camada mais perto da superfície, a troposfera. Na camada mais externa, de transição com o espaço, a atmosfera pode chegar aos 10.000 km. Mas para que serve a atmosfera? Além de possuir um gás essencial para o funcionamento dos seres vivos, a atmosfera desempenha um papel fundamental no nosso planeta. Conhece de seguida as principais funções da atmosfera.

atmosfera terrestre

Principais funções da atmosfera

  • Proteger de fragmentos de astros à deriva no espaço


No espaço existem muitos detritos de outros astros que se desintegraram, e que por isso, podem ser atraídos pela força gravitacional do planeta Terra. Se não existisse nada que protegesse a superfície terrestre, todos esses fragmentos (como os meteoritos) atingiriam a superfície, tornando quase impossível a existência de vida como a conhecemos. Assim, a atmosfera é responsável por impedir que a grande maioria desses detritos cheguem à superfície. 

  • Filtrar a luz solar


A luz solar é composta por vários tipos de raios. E se a luz é essencial para a vida na Terra, já outros raios, como os ultravioletas, são prejudiciais. Assim, a atmosfera funciona como um filtro que impede a chegada dos raios nocivos cheguem à superfície do planeta.

  • Conservar o calor durante a noite


Quando cai a noite, a nossa fonte de energia, o sol, deixa de aquecer a superfície. Se nada conservasse o calor, este iria fugir para o espaço, tornando as noites muito mais frias e com temperaturas muito menos adequadas à existência de vida.

  • Efeito de estufa


Para existir vida na Terra como a conhecemos, a manutenção de uma temperatura pouco variável é essencial. Assim, a atmosfera permite que ocorra o chamado efeito de estufa, que permite estabilidade nas temperaturas do planeta. Sem esse efeito. as diferenças de temperatura (amplitude térmica) durante as 24 horas seria muito maior, não permitindo assim o desenvolvimento de vida. Ou seja, o efeito de estufa é positivo. No entanto, devido à libertação de quantidades gigantescas de gases como o dióxido de carbono, entre outros, para a atmosfera tem tornando este efeito um pouco maior do que aquele que é saudável para o planeta, aumentando assim gradualmente a temperatura média da Terra.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Ajude-nos a divulgar o nosso blog. Clique no botão abaixo.