segunda-feira, 28 de julho de 2014

Conheces este animal? - Salamandra lusitânica (Chioglossa lusitanica)


Características, alimentação, reprodução e distribuição da Salamandra lusitânica (Chioglossa lusitanica).
Foto de Drow_male

Nome: Salamandra lusitânica (Chioglossa lusitanica)


Características: A salamandra lusitânica é um animal de pequenas dimensões, entre 12 a 15 cm, com um corpo alongado e uma cauda bastante longa que corresponde aproximadamente a 2/3 da totalidade do seu comprimento. Numa das extremidades do seu corpo ostenta a cabeça pequena e achatada mas com um par de olhos grandes, proeminentes e em posição lateral. Os membros anteriores terminam com 4 dedos e os posteriores com 5 dedos, ambos curtos e delgados. No que respeita à coloração, esta espécie possui no dorso duas barras de um vermelho dourado, que se prolongam até à cauda e terminam com uma única barra da mesma cor. Apresenta um fundo de cor negra e o ventre de coloração cinzenta com pequenos pontos brancos. A salamandra lusitânica tem a particularidade de poder fazer autotomia de cauda, ou seja é um dos poucos anfíbios em Portugal que tem a capacidade de se libertar da cauda, quando se sente ameaçada por um predador.


Alimentação: No que respeita à alimentação, a dieta deste animal é constituída à base de insetos, aracnídeos, crustáceos e alguns moluscos de pequenas dimensões. 

Características, alimentação, reprodução e distribuição da Salamandra lusitânica (Chioglossa lusitanica).
Foto de Drow_male

Reprodução: A época de reprodução da salamandra lusitânica ocorre normalmente entre os meses de maio e novembro e inicia-se com uma parada nupcial bastante complexa. Cada fêmea deposita entre 15 a 20 ovos em cavidades pequenas nas margens dos ribeiros ou em minas de águas pouco profundas. A eclosão ocorre passadas 6 a 9 semanas. Após a eclosão, as larvas sofrem várias metamorfoses que podem durar 1 a 2 anos, até atingirem o estado adulto.


Distribuição: A salamandra lusitânica é uma espécie nativa da Península ibérica, no entanto tem uma distribuição restrita às zonas montanhosas do noroeste da península. Em Portugal, esta espécie tem como limites o rio Tejo, a Serra da Estrela, do Buçaco e a serra da Lousã.

2 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Ajude-nos a divulgar o nosso blog. Clique no botão abaixo.